Boletins
Novidades

RH humanizado importância, impactos na empresa e como promover!

O que as empresas têm de maior valor é o seu capital humano. Investir nos  seus colaboradores é apostar numa série de benefícios que as levarão ao sucesso organizacional. Neste quesito, o RH humanizado aparece como referência de gestão.

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), SPC Brasil e Sebrae, revelou que 39% dos colaboradores colocam o sucesso profissional como um reflexo do equilíbrio entre a vida pessoal e o seu trabalho.

Esse número demonstra a importância da empresa em tratar seus colaboradores não apenas como empregados, mas como indivíduos que têm uma vida pessoal, com problemas, sonhos e experiências individuais.

Enxergar os colaboradores dessa forma, de maneira humanizada, facilita para que a empresa desenvolva ações estratégicas focadas não só em questões profissionais, mas no bem-estar e na qualidade de vida dos funcionários.

Mas, você sabe quais as principais características do RH humanizado e como ele pode ajudar a sua empresa? Este artigo vai abordar as seguintes questões:

Boa leitura!

O que é um RH humanizado?

O RH humanizado é aquele que vai além das relações profissionais e enxerga os colaboradores de forma humana, considerando seus problemas, necessidades e sonhos.

Nesse tipo de relação a conexão entre empresa e empregado se torna muito mais próxima.

Afinal, a intenção da empresa, por meio do RH humanizado, é mostrar aos colaboradores que a organização se preocupa não só com o lado profissional, mas pessoal. Existe um foco em tratar esse profissional como um ser humano, de forma completa.

Dentro de um RH humanizado os gestores não enxergam sua equipe apenas como um número, mas se preocupam com a história de cada colaborador. Essa valorização do capital humano facilita o engajamento, desempenho e retenção de talentos.

Uma pesquisa realizada pela Net Impact-Rutgers University, revelou que 88% dos colaboradores acreditam que o ambiente positivo da empresa, em relação aos acontecimentos de sua vida pessoal, os deixam mais felizes e engajados no trabalho.

Quais as características de um RH humanizado?

O RH humanizado valoriza o ser humano e não ignora que um profissional pode ter dias difíceis ou cometer erros. Enxergando os colaboradores com outra visão, aliando o pessoal e profissional, um RH humanizado precisa essencialmente:

Ser um bom ouvinte: O RH humanizado prioriza a voz do colaborador. Isso quer dizer que gestores, líderes e o próprio setor estão sempre de portas abertas para ouvir os anseios, medos, sonhos e necessidades dos colaboradores, oferecendo e recebendo feedbacks.

Valorizar a qualidade de vida: Outra característica importante do RH humanizado é a preocupação com a qualidade de vida e o bem-estar dos colaboradores no ambiente de trabalho, individualmente. É possível avaliar essa questão com pesquisas de clima e feedbacks.

Colocar o colaborador como o centro das atenções: No RH humanizado o colaborador é o centro das atenções. Isso quer dizer que a empresa sabe que os bons resultados dependem de uma boa atuação de seus profissionais e, por isso, cria estratégias para mantê-los felizes e engajados.

Prezar pelo reconhecimento profissional: Em empresas que adotam o RH humanizado existe uma valorização diferenciada quanto ao trabalho dos colaboradores. Isso quer dizer que a companhia reconhece e cria ações de gratidão para com a atuação de seus profissionais, valorizando seu crescimento.

Transformação do RH ao longo dos anos

A transformação do RH vai de encontro às mudanças trabalhistas ao longo das décadas.

Até a Revolução Industrial os empregados trabalhavam mais de 14 horas por dia e tinham baixos salários. O papel do setor que tratava dessa relação trabalhista (RH) era apenas de seguir as burocracias impostas pela empresa.

A partir do Fordismo, que se iniciou no século XX, as condições dos trabalhadores melhoraram, assim como os seus salários e direitos, mas ainda assim os empregados eram vistos apenas como números ou “máquinas de trabalho”.

No Brasil, as condições de trabalho, tidas como dignas aos trabalhadores, só vieram  aparecer a partir da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), em 1943, onde criava regras aos empregadores e empregados nas relações trabalhistas.

Até meados dos anos 2000, o setor de RH tinha um perfil extremamente burocrático, com foco principal em tarefas rotineiras como fechamento da folha de pagamento, controle de ponto, admissões, demissões, etc.

Esse cenário mudou a partir de 2011 com a criação do chamado RH 4.0, apresentado na Alemanha, numa feira de negócios. A ideia principal era que a partir dali esse setor tivesse uma participação mais estratégica nas empresas.

O caráter estratégico visava principalmente o desenvolvimento de ações que alavancassem a motivação, o engajamento e a produtividade dos colaboradores. Foi ao longo desse período que o setor evoluiu e muitas empresas passaram a ter um RH humanizado.

Humanização do RH

A humanização do RH passa por uma nova visão da empresa em relação ao seu capital humano, ou seja, os colaboradores. A valorização vai muito além da força de trabalho, dado que esse setor tende a se preocupar com as perspectivas pessoais desses empregados.

Essa humanização no trabalho contribui para o RH criar estratégias que impactem diretamente na vida pessoal do colaborador, auxiliando para que ele tenha voz e possa expor suas necessidades, dificuldades e questões que vão além do ambiente profissional.

A ideia da humanização do RH, então, é ter uma visão humana sobre os colaboradores e considerar a importância do bem-estar e qualidade de vida para que eles desempenhem com excelência seu trabalho, potencializando suas habilidades.

Humanização no ambiente de trabalho

A humanização no ambiente de trabalho se refere a aplicação desse conceito citado acima, em que se valoriza o lado humano do colaborador no dia a dia da empresa. Porém, essa realidade só se torna possível com investimentos, ferramentas e ações neste sentido.

Ações que focam principalmente no bem-estar físico e mental dos colaboradores, criando um ambiente propício e confortável, que de alguma forma facilita o desenvolvimento dos colaboradores. Os profissionais precisam se sentir acolhidos e seguros na empresa.

Além disso, devem se sentir à vontade para propor melhorias, expor necessidades e ter espaço não só para receber feedbacks, mas também para dá-los. Criando um clima positivo e que foge de cobranças excessivas, assédio moral e estresse exacerbado.

Como uma gestão humanizada impacta nos resultados da empresa?

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, um RH humanizado impacta diretamente no desempenho e na satisfação não só de colaboradores, mas também de clientes.

Segundo o estudo, a gestão humanizada eleva o bem-estar dos colaboradores em até 225% e a dos clientes em 240%.

Os dados apontam ainda que a rentabilidade financeira dessas empresas, que adotam um RH humanizado, é mais do que o dobro, em relação a outras companhias.

Quais as ações para transformar o RH da empresa em um RH humanizado?

A transformação do RH da empresa em um RH humanizado depende de uma série de ações, que passam principalmente por começar a tratar o colaborador de forma diferente, como parte importante de estratégias, planos, projetos e decisões da companhia.

Isso quer dizer considerar os funcionários como parte essencial para que a empresa obtenha o sucesso.

A empresa nesse caso aparece como um suporte humano, estando disposta a entender as necessidades do colaborador e propor ações para que ele cresça pessoal e profissionalmente. Dentre as principais ações para mudar esse perfil temos:

Estímulo a comunicação e integração

Comunicação é tudo dentro de uma empresa e no RH humanizado essa realidade não é diferente. O RH humanizado preza principalmente pela comunicação não-violenta, que leva em conta a importância dos bons relacionamentos e de se evitar conflitos.

Para implementar um RH humanizado, a empresa precisa criar um ambiente onde todos se sintam num mesmo grau de importância e tenham voz para contribuir com o crescimento da empresa.

Aproximando os colaboradores dos gestores, colocando todos no mesmo barco, com diálogos abertos, claros, respeitosos, éticos e objetivos. Assim, ambos criam um diálogo humanizado, considerando questões profissionais, mas também pessoais.

Esse estímulo a esse tipo de comunicação eficiente pode ser valorizada por meio de encontros entre as equipes, festas de fim de ano, happy hours e outros. Já que dessa forma, se cria um canal de comunicação mais aberto.

Conhecimento profundo dos colaboradores

Conhecer individualmente cada profissional é parte importante de um RH humanizado. Esse passo está interligado principalmente por criar ações ligadas à saúde física e mental dos colaboradores.

Esse critério, de conhecimento profundo dos colaboradores, pode ser analisado não só por meio de feedbacks e pesquisas de clima, mas também em índices de rotatividade, absenteísmo, atrasos e faltas.

Conversar com colaboradores que se atrasam com frequência ou faltam, por exemplo, para entender o porquê, pode prevenir problemas maiores e demonstra que a empresa se preocupa não só com seu lado profissional, mas também pessoal.

Essa preocupação com o bem-estar e qualidade de vida dos profissionais permite à empresa humanizada identificar possíveis problemas e desenvolver ações para saná-los a tempo.

Suporte a gestores e líderes

O RH humanizado precisa contaminar não apenas o setor como toda a empresa com essas caraterísticas de gestão humanizada. Contudo, isso só se torna possível a partir do momento que a empresa começa a oferecer treinamento aos gestores e líderes.

Tendo uma proximidade maior com os colaboradores, os gestores e líderes é que poderão transparecer que a empresa valoriza uma administração humanizada. Sendo assim, a empresa precisa dar um suporte a esses profissionais para agirem de forma assertiva.

Esse suporte pode vir por meio de formações e treinamentos que foquem principalmente numa comunicação não-violenta e que valorize o capital humano da empresa. Nesse cenário todos precisam estar alinhados para que de fato o RH humanizado funcione.

Pacote de benefícios corporativos

40% dos profissionais colocam o pacote de benefícios corporativos como um dos principais itens que uma empresa pode oferecer para promover o engajamento, indicou uma pesquisa realizada pela Catho.

Sendo assim, um bom pacote de benefícios corporativos faz parte da implementação da gestão humanizada. Isso porque esse tipo de benefício vai muito além do salário e traz ações voltadas para a saúde emocional, física, e psíquica dos colaboradores.

Dentro desses benefícios é possível destacar planos de saúde, parceria com academias, vale-cultura, descontos em universidades e escolas de idiomas e outros. Cada um desses itens pode fazer com que os colaboradores se sintam mais valorizados.

É importante também sondar os colaboradores sobre quais os tipos de benefícios que os beneficiariam e os engajariam ainda mais. Já que assim fica mais fácil de eles se sentirem ouvidos e automaticamente engajados.

Importância da gestão humanizada

A gestão humanizada tem um impacto direto nos resultados da empresa, já que, são ações direcionadas ao capital humano da companhia, que é de fato quem atua na execução das tarefas. Por isso, um RH humanizado é importante porque:

Aumenta o engajamento dos colaboradores;
Potencializa o desempenho;
Retém e atrai talentos;
Permite uma comunicação mais clara e objetiva;
Diminui índices como o da rotatividade e absenteísmo;
Eleva a produtividade das equipes;
Melhora o ambiente e o clima organizacional da empresa.

Conclusão

Ter um RH humanizado é ser empático com os colaboradores. Como você pôde ver ao longo deste artigo, tratar os colaboradores não só de maneira profissional, mas de forma humanizada, pode fazer toda a diferença para o engajamento e bem-estar.

Essa visão humana e individualizada dos profissionais contribui para que a empresa consiga conhecer o perfil, os sonhos, pontos fortes e fracos de cada colaborador. Reconhecendo que todos podem ter dias bons e ruins.

Esse tipo de interpretação é que faz com que o gestor preze por uma comunicação não-violenta, entendendo e dando abertura para que os colaboradores tenham liberdade para expor opiniões e dar sugestões.

No RH humanizado o colaborador deve ser o centro das atenções. Ele precisa ser visto como a parte mais importante da empresa.

A partir daí a empresa consegue tratá-lo com humanidade, valorizando seu trabalho e criando ações para aliar profissionalismo a qualidade de vida.

Entendeu a importância do RH humanizado e o impacto nos resultados da empresa? Então, compartilhe esse artigo nas suas redes sociais.

Compartilhe em suas redes!

Fonte: PontoTel

O post RH humanizado importância, impactos na empresa e como promover! apareceu primeiro em Informativo Empresarial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Blockchain na Saúde: o que é e como funciona?

Blockchain na Saúde: o que é e como funciona?

Blockchain na Saúde: o que é e como funciona?

logo-png-280x120

A Cofins assessoria contábil é referência na prestação de serviços contábeis com histórico de eficiência e competência na consultoria

Receba nosso Boletim

Leave this field blank

Escritório

Organização Contábil Confis S/S
CNPJ 43.049.782/0001-66
Rua Julia Izar, 28 – Tatuapé SP 

CEP 003318-030