Boletins
Novidades

Hackathon como fazer internamente e suas vantagens!

A cada ano que passa, o mercado corporativo se torna mais competitivo. Com isso, soluções cada vez mais rápidas e eficientes são cobradas de líderes e colaboradores. Esse contexto é o berço ideal para o nascimento de novas ideias dinâmicas e cooperativas.

Nesse aspecto, um dos maiores exemplos é o hackathon. Não se trata apenas de mais um estrangeirismo incorporado à cultura brasileira, mas uma metodologia valiosa para encontrar respostas para problemas que pareciam sem resolução.

Por meio de competições saudáveis e dinâmicas, é possível trazer benefícios tecnológicos para a sua empresa e para a sociedade, de modo geral.

Continue lendo para entender o que é essa metodologia, como ela é aplicada na prática e o que a sua empresa pode fazer para incorporá-la. Além de uma forma inteligente de transpor obstáculos, o hackathon também pode ser a melhor forma de atrair talentos à sua empresa.

Boa leitura!

O que é Hackathon?

O termo hackathon vem da língua inglesa, derivado da justaposição da palavra hack (programar de forma extraordinária) e marathon (maratona). Em termos gerais, é uma maratona de programação que dura de 24 horas até uma semana.

A associação dessa metodologia com maratonas não é em vão: os participantes precisam correr contra o tempo para entregar as melhores e mais rápidas soluções. Afinal, antes de mais nada, o hackathon é uma competição e envolve premiações.

Como e onde surgiu?

O primeiro hackathon tem suas origens nos Estados Unidos, no ano de 1999, quando um grupo de desenvolvedores do sistema operacional livre OpenBSD se reuniu para escrever novos protocolos de segurança de internet.

A partir de então, o termo hackathon se popularizou e passou a ser utilizado em ampla escala por outras empresas de tecnologia e grupos de desenvolvedores. A princípio, os eventos eram mais frequentados por profissionais da área de programação e códigos.

Principais objetivos de um hackathon

O objetivo principal de um hackathon é promover uma solução tecnológica, como um app, um software, um programa ou qualquer outro tipo de ferramenta. Essa necessidade surge de uma demanda da empresa, como a criação ou melhoria de um protocolo.

Além disso, é importante observar que o hackathon tem uma forte conexão com inovação. É a partir dos resultados de uma maratona que muitas novas soluções são incorporadas ao mercado, o que atribui aos hackathons também uma função social.

No ambiente corporativo, as maratonas também têm o objetivo de oferecer opções de recrutamento de uma forma mais abrangente e efetiva. Por isso, um profissional contratado dessa forma tem maior motivação e engajamento dentro da empresa.

Exemplos de hackathon bem sucedidos

De 1999 até os dias de hoje, muitas grandes empresas aderiram à metodologia hackathon para encontrar soluções. Alguns exemplos são o Google, o Facebook, a NASA e a Uber. No Brasil, empresas como a Globo e a LATAM também desfrutaram dos seus benefícios.

Outro segmento que também agregou a prática foi o setor público. Com isso, a parceria entre os órgãos públicos e a iniciativa privada pôde trazer benefícios para o público geral, como melhorias na saúde, educação, transporte e segurança.

A Universidade de São Paulo (USP) é uma das maiores entusiastas nesse aspecto. Eventos como o HackathonUSP e o Interhack já são aguardados com grande antecipação pelos universitários. É importante lembrar que alunos de quaisquer cursos podem participar.

Além da USP, o Simpósio Brasileiro de Segurança da Informação também realizou seu primeiro hackathon em 2019, intitulado HackSBSeg. Em sua segunda edição em 2021, o evento veio com o tema “soluções contra vazamentos de dados pessoais”.

Por fim, não se pode deixar de citar o LauzHack, um hackathon online promovido pela Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça, em 2020. Seu objetivo foi encontrar soluções para reduzir os efeitos da pandemia do COVID-19 no mundo.

Mais de 100 times trabalharam dia e noite para desenvolver aplicativos que pudessem auxiliar na tarefa. Três desses aplicativos foram premiados, incluindo um que oferece um sistema de suporte e acompanhamento para idosos, o maior grupo de risco do vírus.

Tipos de Hackathon

Apesar de todos os hackathons compartilharem características em comum, existem algumas categorias que os diferenciam. A metodologia pode ser classificada de acordo com o público-alvo e o formato do evento realizado.

Público-alvo

Quem são as pessoas que o evento pretende atingir? De que maneira isso é feito? Quando se pensa em público-alvo, pode-se distinguir entre um enfoque externo e interno.

Externo

Nessa modalidade, a instituição organizadora abre inscrições para participantes de fora da empresa. Por mais que as ideias e os projetos venham dos convidados, os anfitriões podem ajudar com dicas e mentoria.

Na maior parte das vezes em que um hackathon externo é realizado, uma das premissas é a de contratação. Com isso, novos talentos são avaliados e testados em atividades práticas e colaborativas. Trata-se de uma forma eficaz e dinâmica de recrutamento.

Interno

Quanto ao público interno, o enfoque é a oportunidade ao colaborador que já faz parte da empresa. Aqui, o objetivo é encontrar soluções para problemas recorrentes ou desenvolver projetos engavetados.

As equipes são formadas por talentos de diversas áreas e campos de atuação. Suas habilidades são inseridas em uma dinâmica de grupo para que novas soluções possam ser encontradas. Inclusive, muitos squads de sucesso nascem em decorrência de hackathons.

Formato

Como é estruturado o hackathon? Quais são os requisitos necessários para colocá-los em prática? No aspecto do formato, os eventos podem acontecer de modo online ou presencial.

Online

Hackathons realizados de maneira remota tem como benefício maior o alcance e a pluralidade de participantes. Pessoas de literalmente qualquer parte do mundo podem se inscrever, quebrando barreiras geográficas e culturais dessa forma.

Mas não apenas o evento em si é feito de forma remota. As inscrições, o desenvolvimento das soluções e a análise e feedback dos jurados também são realizados online.

Presencial

Por outro lado, os hackathons presenciais são populares por conta da sensação de interatividade e engajamento entre os participantes. Troca-se o alcance do formato online pela conectividade que o presencial oferece.

Nesse aspecto, a empresa precisa concentrar seus esforços em oferecer conforto e bem-estar aos participantes. Lanches e bebidas, banheiros limpos e locais para descanso e relaxamento são itens indispensáveis.

Como promover um hackathon interno na empresa?

O primeiro item para promover um hackathon interno na empresa é a organização. É preciso eleger uma comissão organizadora para desenvolver o evento. Antes de mais nada, conhecer a metodologia e estudar sobre eventos bem-sucedidos pode ser um bom começo.

Em seguida, deve-se ter em mente o propósito do hackathon. Qual problema a empresa pretende solucionar com a maratona? Qual será o tema escolhido? Além disso, a liderança precisa estar à frente das etapas a fim de credibilizar o evento.

Por fim, é necessário realizar a divulgação. Para isso, pode-se utilizar as redes sociais, e-mails ou mecanismos de comunicação interna (intranet). Em empresas de modalidade presencial, pode ser uma boa ideia sinalizar o evento nas dependências do escritório também.

Quais as vantagens desse desafio?

Até o momento, sabe-se que o hackathon pode solucionar problemas internos da empresa ou auxiliar no recrutamento. Porém, essas não são as únicas vantagens dessa metodologia. Os colaboradores participantes relatam o desenvolvimento de competências como:

Pensamento rápido e desenvolvimento ágil;
Capacidades comunicativas ampliadas e maior receptividade de ideias alheias;
Fomento na criatividade e capacidade de inovar;
Construção de relacionamentos profissionais e desenvolvimento de networking.

Para a empresa, de modo geral, a vantagem vai além de maior competitividade no setor em que está inserida. Outros benefícios trazidos pela implementação de hackathons são:

Divulgação da sua marca (employer branding);
Associação do nome da empresa com o segmento de inovação;
Redução no tempo necessário para resolução de problemas;
Contribuição com o desenvolvimento tecnológico do país.

Além disso, é sempre importante lembrar que acima de tudo, o hackathon é uma competição. Logo, uma das vantagens é a de estimular um ambiente de competitividade saudável, buscando aprimoramento individual e, também, coletivo.

Quem pode participar?

A princípio, hackathons eram eventos restritos a trabalhadores da área de programação, design e desenvolvimento de sistemas. Mulheres também não eram tão presentes entre os participantes das maratonas.

No entanto, com o passar do tempo e as novas tendências tanto tecnológicas quanto sociais, esse quadro mudou. Hoje, qualquer pessoa interessada tem passe livre para experimentar suas habilidades e interagir com seus pares em prol da inovação.

Como funciona na prática?

Na prática, o hackathon não é um evento colaborativo apenas no aspecto competitivo, mas também nos requisitos necessários para que ele aconteça. Por isso, acompanhe um passo a passo com 5 itens para que a sua maratona seja um sucesso.

1. Escolha um local

O local onde o hackathon será realizado é o ponto mais importante. É preciso lembrar que os participantes passarão a noite ali, o que muitas vezes acontecerá por vários dias consecutivos. Logo, é preciso que o local tenha entrada e saída facilitadas.

Além disso, uma boa conectividade com a internet e a energia elétrica são elementos-chave para que o evento seja bem sucedido.

2. Defina regras simples e objetivas

Estabelecer itens como as ferramentas a serem utilizadas durante a maratona e o número máximo e mínimo de integrantes de cada equipe é decisivo. Também é importante divulgar os critérios de premiação e quais serão os benefícios concedidos aos vencedores.

Por fim, esclareça se os resultados serão publicados ou mantidos em sigilo pela empresa desde o início da competição.

3. Recrute um ótimo staff de apoio

Devido ao dinamismo e urgência do hackathon, você precisará de uma equipe atenta e engajada. Pode ser uma boa ideia inserir alguns programadores na equipe, pois dúvidas técnicas eventualmente surgirão.

Tão importantes quanto o staff de apoio técnico serão os agentes da alimentação e comunicação entre os participantes. Um bom treinamento pode conferir a esses colaboradores as habilidades necessárias para garantir que o evento flua com êxito.

4. Invista na comunicação

Não basta que o evento seja um sucesso na questão logística, ele precisa ser bem divulgado antes e depois da maratona.

Previamente à competição, estabeleça uma plataforma para tirar dúvidas e realizar as inscrições dos candidatos. Posteriormente, publique fotos e vídeos nas redes sociais da empresa, os nomes dos vencedores e características gerais do cotidiano do evento.

5. Seja justo na avaliação dos projetos

Os critérios de avaliação, além de divulgados previamente, também precisam ser coerentes. Itens como originalidade, a qualidade do projeto, a funcionalidade do protótipo e a experiência do usuário precisam ser priorizados.

Como o RH pode auxiliar?

Por fim, o RH pode ser o maior parceiro durante todo o trajeto para tornar realidade o hackathon promovido pela sua empresa. Algumas contribuições que setor pode trazer são:

Estabelecer critérios técnicos pessoais para a admissão de participantes;
Incentivar a adesão de colaboradores internos e traçar o perfil do público-alvo externo;
Acompanhar a maratona para identificar talentos e realizar possíveis recrutamentos.

Além de tudo isso, vale lembrar que uma das funções mais básicas do RH é a de zelar pelo bem-estar dos colaboradores e traduzir suas necessidades para a gestão. Logo, adicionar alguns funcionários desse setor no staff pode trazer benefícios sócio-emocionais ao evento.

Conclusão

Na qualidade de evento multidisciplinar e inovador, o hackathon tem seus benefícios comprovados por meio de inúmeros eventos bem-sucedidos. Investir nessa metodologia é uma forma de trazer relevância à sua empresa e fomentar o desenvolvimento tecnológico.

Com isso, os colaboradores progridem, sentindo-se desafiados e elevando suas competências. A empresa, por sua vez, acelera a resolução de problemas e implementação de projetos engavetados, trazendo melhorias. Ou seja, todos ganham no processo.

Assim sendo, utilize o nosso passo a passo para implementar a metodologia na sua empresa. Lembre-se de divulgar o evento e reunir um staff de qualidade para auxiliar na implementação e acompanhamento dos projetos.

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe em suas redes sociais e continue acompanhando o blog da PontoTel!

Compartilhe em suas redes!

Fonte: PontoTel

O post Hackathon como fazer internamente e suas vantagens! apareceu primeiro em Informativo Empresarial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

O que é adicional de periculosidade e como calcular?

O que é adicional de periculosidade e como calcular?

O que é adicional de periculosidade e como calcular?

logo-png-280x120

A Cofins assessoria contábil é referência na prestação de serviços contábeis com histórico de eficiência e competência na consultoria

Receba nosso Boletim

Leave this field blank

Escritório

Organização Contábil Confis S/S
CNPJ 43.049.782/0001-66
Rua Julia Izar, 28 – Tatuapé SP 

CEP 003318-030

Generated by Feedzy